ad

A quarta vítima de um atentado em Santa Tereza do Oeste, Jorgival Pinto de Aguiar, 45 anos, conhecido como “Azulão“, que estava desaparecido desde segunda (11) foi encontrado na tarde de terça-feira (12) em Santa Tereza do Oeste.

O corpo estava no rio Gonçalves Dias, há poucos metros de onde outras duas vítimas haviam sido mortas na segunda (11), na mata do Parque Nacional do Iguaçu. Jorgival foi morto com pelo menos dois tiros, um na cabeça e outro nas costas.

Os outros dois mortos foram identificados como Clodoaldo da Silva de 33 anos e Magno Petrow Della Beta, 23. Eles estavam com as mãos amarradas por lacres e levaram tiros na cabeça.

José Gustavo Katarinhuk, 22, foi baleado, mas conseguiu fugir. Ainda na manhã de ontem (12) ele passou por exames no IML de Cascavel e prestou depoimento na Delegacia de Homicídios.

De acordo com investigações, os rapazes foram atraídos até a cidade vizinha para comprar uma suposta carga de cigarros, mas na verdade era uma emboscada para extorquir dinheiro. Lá foram rendidos e levados até o local do crime. Jorgival foi até Santa Tereza pagar pela libertação dos rapazes, mas também foi morto.

Segundo o delegado que investiga o caso, a trama que terminou em mortes já foi desvendada. O mentor do grupo seria Estevan Mariotto, acusado de envolvimento em sequestro ocorrido há alguns anos em Santa Catarina.

Resta apenas a prisão dos suspeitos. Seis pessoas estão envolvidas nos crimes de extorsão mediante sequestro e corrupção de menor. São quatro homens, uma mulher e uma adolescente de 17 anos, moradores de Cascavel, Santa Tereza do Oeste e Céu Azul.

Fonte: Catve


CLINICA SALUTAR