(Foto: Agencia Brasil)
ad

Uma moradora de Chopinzinho foi presa suspeita de estelionato contra a Previdência Social. Ela recebia indevidamente um benefício em nome do filho, que morreu em 2014, e foi detida na sede do INSS em Pato Branco.

O caso foi denunciado à Previdência Social. A suspeita fez a prova de vida do filho nos últimos cinco anos e durante o período recebeu o benefício mensalmente. Durante o interrogatório, ela afirmou que o filho estava vivo, mas depois confirmou a morte do home.

Ela disse ainda que recebeu a informação de que poderia continuar recebendo o benefício de um ex-funcionário do INSS de Chopinzinho, que também foi detido. Os dois foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal de Guarapuava.

Portal Guaíra com informações do RBJ


CLINICA SALUTAR