ad

[dropcap color=”#dd3333″]A[/dropcap]s irmãs Fabiana Aguayo Baez, 23, e Adriana Aguayo Baez, 28, foram encontradas queimadas e decapitadas na madrugada de quinta-feira (08), no Paraguai, próximo à fronteira com Ponta Porã, município distante aproximadamente 350 quilômetros de Campo Grande. As duas mulheres haviam sido sequestradas por um grupo armado no começo de ontem (08).

Além dos corpos localizados sem cabeça, os policiais também encontraram uma motosserra e um machado que teriam sido utilizados para a execução das irmãs, totalmente queimados na carroceria da camionete tipo Ford Ranger, possivelmente da cor branca.

As primeiras informações de um trabalho conjunto realizado pelos agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Nacional do Paraguai e do SIG (Setor de Investigação Geral) da Polícia Civil apontam que o ex-marido de Fabiana, que está preso na Penitenciária de Campo Grande, seria o mandante do violento feminicídio.

Conforme o site Porã News, as primeiras informações apontam que ele não teria aceitado o fim do relacionamento com Fabiana, ocorrido há cerca de 15 dias. Após o relacionamento acabar, começaram várias ameaças de morte contra a mulher.

Agentes da Divisão de Homicídios e do SIG da Policia Civil realizam um trabalho conjunto a fim de elucidar o feminicidio e encontrar os autores que participaram do sequestro, que seriam integrantes do crime organizado e teriam chegado à fronteira para realizar o crime.

Sequestro
As irmãs foram sequestradas por um grupo armado que ainda matou o cachorro da família. Conforme o site Ponta Porã Informa, um grupo de aproximadamente sete pessoas invadiu a casa e matou o animal a tiros de pistola 9mm e raptou as irmãs, que foram encontradas mortas horas após o sequestro.

Portal Guaíra com informações do Porã News


CLINICA SALUTAR