ad

[dropcap color=”#dd3333″]A[/dropcap] Polícia Civil de Palotina instaurou um inquérito para apurar a morte de Andreia Fehmberger, de 33 anos, nas instalações da C.Vale, em Palotina, na tarde de segunda-feira (9). Inicialmente, o caso é tratado como acidente de trabalho.

De acordo com a Polícia Civil, Andreia estava dentro da máquina para fazer a coleta de amostras de ração para o controle de qualidade. Neste momento, o equipamento ligou e a funcionária foi puxada pelo conjunto de hélices. Andreia morreu na hora.

O delegado Ezequias Barbosa Cavalcanti Filho afirmou que o caso é tratado como acidente de trabalho. Entretanto, a hipótese de homicídio culposo, ou até mesmo doloso, não está descartada.

Segundo ele, a Polícia Civil aguarda o laudo do Instituto de Criminalística, que deve apontar se houve alguma falha na máquina, para dar prosseguimento ao caso. Depoimentos de funcionários e responsáveis da empresa também serão ouvidos após conclusão da perícia.

No momento do incidente, outros dois funcionários se encontravam no setor. Conforme relatos dos trabalhadores à polícia, a máquina não liga caso o compartimento – onde Andreia estava – estivesse aberto.

Se os laudos da Criminalística não apontarem falha mecânica, a Polícia Civil deve partir para a hipótese de homicídio. “Se alguém ligou a máquina, acreditando que a Andreia não estivesse lá, pode responder por homicídio culposo. Ou se a pessoa empurrou ela para dentro da máquina de propósito, o caso será tratado como homicídio doloso”, explicou o delegado.

Ainda segundo funcionários, o acionamento da máquina é feito no andar abaixo onde o equipamento está instalado.

Em nota, a C.Vale lamentou o ocorrido e afirmou que dará todo o apoio à família, além de colaborar com a investigação das causas do acidente.

Portal Guaíra com informações da Catve


CLINICA SALUTAR