ad


Um fato chamou a atenção de várias pessoas na manhã de natal (25) no bairro Cajuru, em Curitiba. Um homem estava caído, assassinado, e ao seu lado, o cachorro vira-latas cuidava de seu dono desfalecido.

Enquanto os policiais militares não queriam papo com ninguém e preferiam não passar informações de como o homem de 41 anos tinha sido assassinado a tiros, o cachorro, que tinha ido ao local após o crime parecendo ter sentido o pior, não deixava o corpo do dono, como se esperasse que ele se levantasse e voltasse. Muitos tentavam se aproximar, mas o pequeno cão latia e rosnava, deitado do lado de seu companheiro e amigo, com quem já vivia há muito tempo.

Uma testemunha afirmou à reportagem da Banda B que o homem e o cachorro eram muito amigos. “Ele vai sentir muita falta e quero ver como vai conseguir superar a perda. Será um grande baque para toda a família. Esse senhor parecia ser tranquilo”, disse.

Não se sabe o que motivou a execução, não se sabe quem matou e também não há qualquer informação do passado da vítima. Alheio aos pecados que corroem a humanidade, para o cão ali estava apenas o seu dono, talvez dormindo, esperando que alguém lhe acordasse para o almoço de Natal. Só que a partir de agora o homem não estará mais lá, vítima da violência e do descaso pela vida humana que afetam Curitiba, Paraná, Brasil e Mundo.

Talvez esse seria mais um crime em Curitiba para a estatística, em que se comemora a queda de um ou dois casos e não o fim deles, mas um cachorro mudou a história.

Cachorro permaneceu o tempo todo ao lado do corpo do dono (Foto: Juliano Cunha – Banda B)

Fonte: Band B


CLINICA SALUTAR