ad

 

Edgar Bueno, prefeito de Cascavel

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) concedeu liminar que garante a permanência do prefeito de Cascavel, Edgar Bueno (PDT), no cargo até que o caso seja julgado. A decisão foi tomada por volta das 19h40 de segunda-feira (16), após os advogados do chefe do executivo entrarem com uma medida cautelar.

O prefeito Edgar Bueno e o vice, Maurício Theodoro (PDBD), foram cassados por fraude nas eleições de 2012.  Na decisão da ação movida pelo candidato derrotado, o deputado estadual Professor Lemos (PT), e que corre em segredo de Justiça, consta que a chapa de Bueno fez propaganda caluniosa contra ele, alegando que o deputado estadual não mora mais em Cascavel e que, por isso, se fosse vitorioso, não poderia assumir o cargo na prefeitura. No lugar deles, os magistrados determinaram que Lemos, que ficou em segundo colocado na disputa.

Ao G1, o deputado estadual Professor Lemos (PT) disse que recebeu a notícia com “respeito”. “Ela [Justiça] tem soberania para analisar, para julgar. Eu respeitei a decisão e aguardo os próximos passos que devem acontecer em breve. Estou preparado para tomar posse a qualquer momento que eu for convocado”, contou.

Segundo Lemos, a liminar foi concedida para que o presidente do TRE, Rogério Coelho, possa fazer a admissibilidade. Ou seja, analisar se o recurso segue ou não para o TSE. “Se ele analisar e entender que não deve ir para Brasília, o caso pode encerrar no Paraná”, garantiu.

Procurado pela reportagem, o advogado de Edgar Bueno, Marcos Boschirolli, confirmou a decisão do TRE, porém não tinha detalhes sobre o processo.

Fonte: G1


CLINICA SALUTAR