ad

Servidores e professores da Unioeste decidiram pela continuidade da grave.

A assembleia da categoria foi realizada na tarde de ontem (24) no campus da Universidade em Cascavel.

A paralisação começou na semana passada. No fim da semana o Governo propôs a retirada da emenda que cancela o pagamento do reajuste dos servidores.

Segundo o Sindicato, a categoria está disposta a um acordo com o Governo, mas exige garantias.

A estimativa é que 1.200 servidores da Unioeste estejam parados, mas, por enquanto, a greve ainda não afetou o funcionamento do Hospital Universitário, o que deve ser decidido nas próximas horas.

As reivindicações são praticamente as mesmas de todas as áreas. Os sindicatos que representam várias categorias de servidores estaduais querem o arquivamento em definitivo da emenda que suspende a data base, o pagamento do salário mínimo regional para algumas áreas, o pagamento de promoções que estão em atraso e o reajuste do auxílio-transporte para professores e outros servidores.

Portal Guaíra com informações da Catve


CLINICA SALUTAR