Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
ad

Tite já havia deixado no esquecimento o termo “empatite” que marcou o final de sua segunda passagem pelo Corinthians. Na noite de quinta-feira (19), contudo, o técnico viu a sua equipe sacramentar a conquista do hexacampeonato brasileiro justamente com um muito festejado empate – 1 a 1 diante do Vasco, agora mais próximo do rebaixamento matemático à Série B, em São Januário.

Com o resultado, o Corinthians passou a somar emblemáticos 77 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro e evitou ser campeão com uma derrota. O Atlético-MG, único time que ainda poderia impedir a conquista, ficou com 65 ao perder por 4 a 2 para o São Paulo, no Morumbi, e não teria condições de ultrapassar o líder independentemente do placar em São Januário. O Vasco só soma 34 e é o penúltimo colocado.

Em sua luta para justificar os gritos de “eu acredito”, o time de Jorginho até chegou a entusiasmar, apesar da expulsão de Rodrigo, com um gol de Júlio César no segundo tempo. Coube a Vagner Love, ex-morador da região de São Januário e flamenguista na infância, acabar com as esperanças locais.

Vitorioso novamente no estádio onde ganhou a alcunha de “campeão dos campeões”, em uma disputa de 1929 com o Vasco, o Corinthians soma a conquista de 2015 àquelas de 1990, 1998, 1999, 2005 e 2011, a última delas também sob o comando de Tite. No domingo, tentará ampliar as celebrações no clássico com o São Paulo, em Itaquera. O Vasco fará confronto de desesperados com o lanterna Joinville no mesmo dia, fora de casa.

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Portal Guaíra com informações da Gazeta Esportiva


CLINICA SALUTAR